Dj Yuri Martins deu atenção para o Desequalizando 

Dj Yuri Martins deu atenção para o Desequalizando 

Os ouvintes de funk são familiarizados com esse nome: Yuri Martins. Aos 25 anos, o Dj e produtor musical é responsável por hits que marcaram a história do funk e que não saem das playlists da galera. 

O que começou de forma despretensiosa, virou fórmula de sucesso. Autodidata, mesmo sem recursos, o jovem buscou aprender e se desenvolver. No começo da carreira, trabalhava acompanhando artistas, Mcs de funk. O fato despertou a curiosidade por conhecer sobre processo de criação das músicas até ter a oportunidade de produzir seu primeiro grande sucesso. 

“O Yuri não dá atenção, mano. Chama esse cara aí, por favor” disse Mc Don Juan em frase incorporada à faixa e Oh Novinha que estourou no começo de 2017. A partir dali, começou a saga que transformou aquele momento em decisivo da carreira de Yuri. O produtor passou a ser conhecido como “Mão de Ouro do Funk” e foi convidado a  integrar o projeto que lançou Anitta para o mundo em produção musical ao lado de Tropkillaz. 

A quarta e última tão esperada faixa lançada pelo projeto Cheque Mate, chegou firme e marcante para competir a hit do carnaval. Em 24 horas recebeu mais de 20 milhões de views no YouTube e 2 milhões de streams no Spotify. 

Primeiro, eu digo que teve uma música que foi divisor de águas na minha vida que foi a “Tá tranquilo, tá favorável”, porque mudou totalmente meu conceito de pensar, de raciocinar o que eu queria. Foi o primeiro hit mundial. Até no Japão pessoal fez a dancinha. Mas da carreira, foi “Vai Malandra”. “Oh Novinha eu quero te ver contente” do Don Juan também. 

Dj Yuri Martins

Para quem pensa que Yuri Martins se limita ao funk, está muito enganado. O produtor também caiu nas graças dos sertanejos. Lucas Lucco e Henrique & Diego estão na lista de produções.

Eu sou eclético. Na verdade, começou tudo com o funk, com certeza devo tudo ao funk. Mas eu tento sempre expandir. Então, a minha função de produtor musical abrange todos os estilos musicais. Hoje, eu faço tudo de boa e curto bastante não só o funk, mas amo muito o funk. Se fala de Yuri Martins, com certeza, fala funk.

Dj Yuri Martins

Dois anos após o estouro, o cenário mudou. Após o sucesso repentino e mudanças no cenário do gênero, sem um grande hit em 2019, Yuri se dedicou às apresentações pelo Brasil afora. Reservado, o dj não é muito adepto das redes sociais. Assim, o Dj Yuri Martins entrou em ação pelas principais festas do país, aproximando-o mais do público.

Acho que é bem diferente do que eu sou na vida real, com certeza. Acho que o pessoal soubesse como é que eu sou, ia até estranhar. No dia-a-dia eu escuto gospel, pagode, escuto de tudo. O pessoal fala, “ué cara, você é funkeiro?”. É porque como eu disse, eu gosto de escutar tudo. O público para mim é o que me dá forças, que me dá vontade de criar músicas novas, porque eu preciso do feedback deles para continuar a trabalhar. Então o público é essencial e muito importante.

Dj Yuri Martins

O funk se tornou o produto cultural brasileiro mais exportado da atualidade. Principalmente com o estouro da carreira internacional de Anitta, produtores e artistas estrangeiros se encantam com o ritmo e tem explorado cada vez mais suas vertentes. Este fato acarretou diversas mudanças no cenário do gênero, descoberta de artistas e produtores em evidência, e surgimento de variantes do estilo. A mudança no mercado exige constante adaptação. 

Acho que o momento do funk, para fora, para a gringa, para o estrangeiro, está muito bom. Muitos gringos vindo atrás de funkeiros para fazer parcerias. Só que eu acho que o cenário aqui no Brasil está um pouco diferente de antigamente. Hoje você lançou a música de sucesso e dura uns três meses. Depois já tem que lançar outra porque existe outros funkeiros chegando, então a demanda está muito grande. Uma música atrás da outra. Mas isso não importa. Acho que o que é bom vai fazer sucesso. 

Dj Yuri Martins

Confira a entrevista na íntegra: 

Luísa Ágnes

Jornalista de 24 anos apaixonada por cultura pop e pelo setor criativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *