Quem gosta de música eletrônica com certeza já ouviu falar dessa dupla. SEVENN foi o nome escolhido pelos irmãos Sean e Kevin Brauer após um encontro com DJ Alok, em 2015. Sean teve a ideia de começar o projeto na música eletrônica e assim convidou o irmão que embarcou nesta aventura com ele. Atualmente, Sean optou por dar uma pausa nas apresentações e Kevin dá prosseguimento ao projeto. 

E começaram com tudo! Em pouco tempo de carreira, já estavam tocando nos principais palcos de música eletrônica pelo mundo incluindo, Ultra Music Festival, Tomorrowland, Lollapalooza, inclusive, ao lado de seus ídolos. A primeira música de trabalho foi Colors of the rainbow, que acabou se conectando sem querer com o nome escolhido para o duo, como conta Kevin em entrevista exclusiva para o Desequalizando. 

A princípio, o nome foi escolhido pelo som da junção do nome dos irmãos que soa com a palavra seven, sete em inglês, porém sem perceber tinham várias afinidades com o número.

A primeira música que a gente lançou era chamada “Colors of The Rainbow”, tem as sete cores do arco íris. Tem umas coincidências, pois a gente tem sete irmãos juntos. Então sete é um número mágico, . Uma coisa interessante.

Kevin Brauer

Fazer música

Foto: Débora Oliveira

Apesar de uma carreira recente, os irmãos sempre estiveram em contato com a música. Sean era o rebelde da família (de acordo com Kevin) que saiu escondido da comunidade missionária onde viviam para ir a uma rave com sua namorada quando adolescente. Ali foi seu primeiro contato com a cena eletrônica e dali para frente se tornou sua paixão.

Enquanto isso, Kevin fazia vídeos muito loucos, como ele mesmo diz, de versões punk de clássicos Disney. Ele ainda tem o canal no YouTube com sua loucuras e testes musicais. Com ampla bagagem músical, além de produzir, é multi-instrumentista e também canta.

O processo criativo é muito terrível. É um processo cruel, é um processo industrializado. Como artista, o seu maior perigo é ficar distraído com uma só coisa. O que eu faço para evitar isso? Tem duas maneiras: ou você deixa o tempo que precisar para fazer ou você cronometra tudo. Assim, acaba uma música por dia. Ou demora três anos para terminar uma música.

Kevin Brauer

Parcerias de sucesso

Reprodução Instagram @sevenn

Parcerias de sucesso fazem parte da trajetória da SEVENN, que incluem canções ao lado de Tiësto, Alok e Bhaskar. Assim, se consolidaram no cenário eletrônico internacional emplacando canções nas paradas de sucesso. Hoje, o projeto possui quase 4 milhões de ouvintes mensais no Spotify.

A última colaboração lançada foi ao lado de Alok, uma releitura da canção de Pink Floyd, Another Brick in The Wall, que ficou intitulada The Wall. O single foi liberado em junho deste ano como marco desta nova fase do projeto. O vídeo oficial no YouTube possui quase 9 milhões de acessos consolidando o sucesso de mais uma canção. 

Para Kevin, música vai além de ser bom ou ruim, é sobre ser interessante. Em seu set list, o público pode sentir essa mescla diferentes estilos com a batida eletrônica de forma eletrizante.

Gosto de qualquer artista que goste de explorar coisas diferentes. Meu artista preferido é Björk, porque até 23 anos eu vivi pensando que se não for tecnicamente bom, não é bom. Ela mudou a minha mente que não é sobre ser bom ou ruim, é sobre ser interessante. E desde lá, a minha vida inteira mudou por causa desse conceito de música e criatividade.

Kevin Brauer

Um entertainer nato

Kevin interagindo com o público em apresentação em Brasília – Foto: Débora Oliveira

Kevin não para! Essa energia toda pode ser vista e sentida no palco. Animação não falta nas apresentações da SEVENN! Saltos para todos os lados, muita interação com a plateia e sets longos escolhidos a dedo, levam o público à loucura. 

Entre a ponte aérea Califórnia – São Paulo, por motivos de trabalho e custos, o Dj não esconde o entusiasmo pelo povo e cultura brasileira. Para ele, o brasileiro sabe se divertir.

O brasileiro se diverte muito. O Americano às vezes é um pouquinho mais frio. A minha família se diverte muito, mas é porque morou aqui no Brasil. E eu gosto de diversão. Eu gosto de churrasco, gosto de bagunça. Eu posso colocar o celular e beber duas cervejas com meus amigos, se tiver uma festa. Americano já não consegue muito fazer isso.

Kevin Brauer

Desde janeiro de 2019, Kevin Brauer encabeça as apresentações sozinho após seu irmão resolver dar uma pausa por tempo indeterminado, mas ainda podemos esperar muita coisa boa vindo da SEVENN. Sobre os próximos trabalhos, ele diz que o público pode esperar uma anarquia controlada.

Você pode esperar sofisticação e caos controlado. Anarquia controlada. Você nunca sabe o que esperar, muito criativo, muito divertido e sempre sobre entretenimento. Eu acho isso muito importante. Sinto que esse é o meu chamado na vida.

Kevin Brauer

Aproveite e confira a entrevista completa em nosso canal do YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *